Resenha: O silêncio das montanhas

Oi (=
Como vocês estão ? Hoje vou falar sobre o livro "O silêncio das montanhas" !
Vem comigo!
Venho ensaiando de ler este livro já faz um ano,que foi quando eu ganhei ele. Mas só tive tempo agora,nesse último mês. Enfim, ele é escrito pelo Khaled Hosseini , que é o mesmo autor de "O caçador de pipas"(que eu tenho também,mas ainda não o li) , que por sinal é muito bem falado e indicado pelas pessoas. O livro é composto por 352 páginas,e é da editora Globo.



Sinopse : 


Dez anos depois do aclamado “O caçador de pipas”, o escritor afegão Khaled Hosseini volta à cena literária com “O silêncio das montanhas”. O romance traz como protagonistas os irmãos Pari e Abdullah, que moram em uma aldeia distante de Cabul, são órfãos de mãe e têm uma forte ligação desde pequenos. Assim como a fábula que abre o livro, as crianças são separadas, marcando o destino de vários personagens. Paralelamente à trama principal, Hosseini narra a história de diversas pessoas que, de alguma forma, se relacionam com os irmãos e sua família, sobre como cuidam uns dos outros e a forma como as escolhas que fazem ressoam através de gerações. Assim como em O caçador de pipas, o autor explora as maneiras como os membros sacrificam-se uns pelos outros, e muitas vezes são surpreendidos pelas ações de pessoas próximas nos momentos mais importantes. Segundo o próprio Hosseini, o novo título “fala não somente sobre a minha própria experiência como alguém que viveu no exílio, mas também sobre a experiência de pessoas que eu conheci, especialmente os refugiados que voltaram ao Afeganistão e sobre cujas vidas tentei falar tanto como escritor quanto como representante da Organização das Nações Unidas. Espero que os leitores consigam amar os personagens de “O silêncio das montanhas” tanto quanto eu os amo”. Seguindo os personagens, mediante suas escolhas e amores pelo mundo – de Cabul a Paris, de São Francisco à Grécia –, a história se expande, tornando-se emocionante, complexa e poderosa. É um livro sobre vidas partidas, inocências perdidas e sobre o amor em uma família que tenta se reencontrar. 


A história do livro é contada na época da Segunda Guerra Mundial,e isso é uma das coisas que eu achei mais interessante.Quando li a sinopse pensei que era a história de dois irmãos,mas que o livro era somente deles. Não é assim. Ele conta várias histórias paralelas que interligam no final, e por esse motivo, tem muitos personagens, muitos nomes, são difíceis de serem lembrados. Eu não gostei disso.
Apesar de eu ter achado algumas histórias desnecessárias, outras confesso que fiquei bastante empolgada para saber o que aconteceria no final, mas foram poucas,o capítulo quatro é a minha história preferida. O livro tem um tipo de narrativa diferente do que eu estou acostumada a ler, e acho que isso pode ter interferido um pouco. Achei a história um pouco cansativa, apesar de ter gostado do jeito que ele as escreve.Papel amarelo, tamanho de fonte um pouco pequena, mas não desconfortável. 
Os conceitos que ele ressalta bastante, é a questão de família, honra, amor, e traição. Ele consegue te fazer enxergar esses conceitos de uma forma diferente do que estamos acostumados a ver. Ele mostra o lado real da vida de quem sofre, de quem já perdeu amores e famílias, me tocou bastante.
Mas não é um livro dos meu preferidos. Terei ele aqui, sempre guardado na minha instante, mas não sei se algum dia vou querer me aventurar com ele novamente.

E é isso gente,espero que tenham gostado. Se quiserem me indicar alguns livros, ou saber a minha opinião sobre algum, é só comentar aqui nesse post. Muito obrigada , e um beijo da Rafa. :*
 
Arquivos de Rafaela | Layout feito por AN Tecnologia