19 de fevereiro de 2018

Resenha: Pantera Negra.

E ai geeeeeeeeente! Tudo bem com vocês?
Bem, eu assisti esse filme na pré-estreia por questões que (eu amo o pantera negra! aaaaaaa) né, eu amo. E aí eu queria muito ter trazido essa resenha antes mas infelizmente não deu e hoje estou aqui. É isso que importa. Pensei mil vezes se iria vir ou não e decidi que sim! Tem muita gente me perguntando a minha opinião sobre o filme e eu vim falar um pouquinho do que eu achei para vocês. Espero que gostem. <3 

Sinopse: Após a morte do rei T'Chaka (John Kani), o príncipe T'Challa (Chadwick Boseman) retorna a Wakanda para a cerimônia de coroação. Nela são reunidas as cinco tribos que compõem o reino, sendo que uma delas, os Jabari, não apoia o atual governo. T'Challa logo recebe o apoio de Okoye (Danai Gurira), a chefe da guarda de Wakanda, da irmã Shuri (Laetitia Wright), que coordena a área tecnológica do reino, e também de Nakia (Lupita Nyong'o), a grande paixão do atual Pantera Negra, que não quer se tornar rainha. Juntos, eles estão à procura de Ulysses Klaue (Andy Serkis), que roubou de Wakanda um punhado de vibranium, alguns anos atrás.



      Bem, antes de tudo eu preciso dizer que estou muito orgulhosa desse filme. Apesar de todo o remelexo de pessoas falando que não existam heróis negros, gostaria de dizer que existe sim (super choque, tempestade,etc) mas não me lembro de nenhum que tenha chegado a ter uma visibilidade tão grande no cinema. E é isso que eu quero frisar. Como mulher negra posso dizer que me senti representada. Não só pelo contexto, mas por eles terem realmente aprofundado o filme de forma com que praticamente 99% do elenco fosse de pessoas negras. Obrigada Marvel. <3

Sobre o enredo: No filme, como diz na sinopse, acontece que o rei de Wakanda faleceu em uma tragédia (que já foi mostrado em Capitão América - Guerra civil), e aí o princípe vai para lá para ser coroado. Uma das coisas que achei muito interessante, foi que, não é só ser coroado. Existem regras e cultura quando se faz esse ritual. Eles respeitaram bastante isso, até mesmo o local a onde acontece a coroação, por mais que o "país" seja extremamente evoluído, na hora de fazer esses tais rituais eles vão para o lugar onde sempre foi feito. Achei lindo demais! Sem falar que é uma paisagem e tanto não é mesmo? Eu não vou falar como é o ritual para vocês irem ver o filme! haha

Cena a onde eles precisam entrar em combate pra conseguir uma coisa que eu não posso dizer o que é.
Estou tão emocionada que não sei nem por onde começar a escrever o filme (apesar de já ter começado) haha. 
Esse é o elenco do filme. Incrível né? <3 

Sobre os personagens: Temos como enredo principal o príncipe (o pantera negra), sua mãe (rainha ramonda), e a Shuri que é a irmã mais nova do pantera negra. Menina extremamente sagaz e inteligente. Não sei o que seria desse filme sem ela. haha Temos também a Nakia, que é uma "crush" do Pantera negra e que luta pra ajudar os países vizinhos que as vezes chega a não ter um prato de comida pra comer. Percebe quantas mulheres extremamente importantes tem nesse filme?
Não satisfeitos, colocaram também a Dora, a guerreira maravilhosa que comanda toda a sua tribo que é composta apenas por mulheres guerreiras. Elas lutam e defendem Wakanda com a sua própria vida quando é necessário. O empoderamento feminino está bastante presente nesse filme o que me deixou ainda mais contente. Odeio quando os filmes colocam a mulher objetificada com roupas sexy e inúteis apenas para que chamem os caras para assistir o filme. E definitivamente não é isso que acontece nesse caso. As mulheres tem bastante influência em tudo no filme! Mostram realmente quem são e o que vieram fazer. 
Os personagens brancos que existem no filme são apenas dois e são secundários. E olha só que coincidência: geralmente essa é a cota de personagens negros em um filme "comum" e geralmente eles também são secundários!
Mas o filme não é sobre confrontos raciais. É sobre confronto de poder, de posição referente a um povo, é a luta por continuar levando a cultura adiante mesmo com tantas dificuldades.

As guerreiras. Perceba: As roupas são decentes! Por que quando o objetivo é diferente, tudo muda meus amores.

Trilha sonora:
Eu amei! Espetacular. Eu fiquei abismada com tamanho cuidado e dedicação que a Marvel teve quando fez esse filme.  Quem produziu foi o Kendric Lamar , rapper negro diga-se de passagem, especialmente para o filme!  Você pode encontrar esse CD no Spotify como 
Black Panther: The Album – Music from and Inspired By. Pelo album ter sido feito especialmente para esse filme, pode-se esperar que a música retrata os problemas atuais que estamos tendo com relação a segregação racial, e também o dia a dia de comunidade negra e as coisas que se vivem, sabe? Hip hop sempre foi uma forma de expressar opiniões políticas, racistas entre outras coisas que doem só de ter que escrever.
Uma curiosidade sobre o CD, é que a maioria das músicas foram feitas enquanto eles (kendrick e o produtor Sounwave) estavam na estrada divulgando a turnê DOWN!

Palavras do produtor em relação ao álbum
"O produtor ainda afirmou que considera que as canções que ajudou a criar tem o tom que o filme precisa. "Eu acho que foi a coisa certa a fazer. O filme não se passa em 1910 ou em 1960, quando Pantera Negra foi criado — se passa nos dias atuais. Há momentos com coisas atuais acontecendo no filme, então nós queríamos que toda a trilha sonora soasse atual. Eu acho que foi um casamento perfeito para misturar os dois mundos." via

Quando eu digo para vocês que essas músicas ainda falam sobre tais coisas, é isso que eu quero dizer. <3 

Sobre a produção em geral do filme: No geral, os efeitos visuais ficaram excelentes. Eu gostei muito dessa coisa futurista. A primeira cena pós crédito do filme diz muita coisa sobre isso. haha Uma coisa que me incomodou um pouquinho foi o sotaque de alguns personagens que ficou muito sobrecarregado e eu não conseguia entender muito bem o que estavam dizendo. Mas fora isso, tudo beleza!
Outra curiosidade em relação ao filme é que o diretor disse que é fã do filme Cidade de Deus. Então por aí você já percebe que tem muita coisa que lembra o Brasil, como nas lutas. Ele usou vários tipos de lutas que tivesse a influência afro e uma delas foi a capoeira. Incrível né?
Pantera negra não se trata apenas de ser um filme qualquer. Em pleno séc XXI, onde todos os dias é preciso acordar e lutar para que tenhamos os mesmos direitos que qualquer outra pessoa, a Marvel ter feito uma obra cinematográfica contando a história não só de um personagem negro, mas de toda a sua família e a sua história diz muito não só sobre a empresa, mas sobre o posicionamento dela. As vezes é difícil enxergar e explicar algumas coisas no dia a dia que nós passamos, mas quando vemos isso tudo sendo retratado em um filme de tamanha exposição no mundo, os olhos chegam a encher de lágrimas! 
Eu recomendo muito esse filme, não só por ser o filme de um herói negro, mas também por ele mostrar diferentes pontos de vistas e pensamentos sobre várias questões, sabe? Ele mostra uma cultura rica em informações e extremamente diferente do habitual, uma arquitetura e um mundo completamente diferente do que estamos "acostumados" a ver. Eu não posso falar muita coisa se não vou acabar dando spoiler, mas vá! É incrível. 
PS: Eu ainda não li os quadrinhos do herói então não sei dizer se está igual ou não e fazer a comparação entre eles, mas como alguém que gosta de filmes, eu amei. Recomendo!

E mesmo depois desse textão você ainda não está com vontade de assistir, aqui está o trailler: 



É isso gente, espero que tenham gostado! Um beijo da Rafa. :*


0 comentários:

Postar um comentário

 
Welcome to my life
Siga meu insta!
Ana Liberato