30 de novembro de 2018

Resenha Literária : O ódio que você semeia

Oi gente! Tudo bem com vocês? Então, eu finalmente trouxe a resenha desse livro depois de tanto tempo enrolando. haha Me perdoem e não desistem de mim. <3 
Enfim, eu comentei com vocês sobre esse livro lá no instagram, até cheguei a fazer uma mini resenha pra vocês nos stories, mas agora é o post mesmo, onde contarei todos os detalhes que sei. 
Bem, a capa do livro original e primeira edição é essa. 

Primeiro vamos a ficha técnica do livro:
Ano: 2017 / Páginas: 378
Idioma: português 
Editora: Galera Record
Escritora: Angie Thomas

Livro de estreia da escritora Angie Thomas que já conquistou o meu coração! Se ela escrever outros livros é provável que eu leia.  Esse livro é considerado uma leitura juvenil/estrangeira, creio que por ser contado através do olhar de uma adolescente, porém na minha opinião todos deveriam ler, independente da idade pois o tema abordado é forte e atual que deve ser discutido a vida toda. É necessário.


Sinopse: Starr aprendeu com os pais, ainda muito nova, como uma pessoa negra deve se comportar na frente de um policial.Não faça movimentos bruscos.
Deixe sempre as mãos à mostra.
Só fale quando te perguntarem algo.
Seja obediente.
Quando ela e seu amigo, Khalil, são parados por uma viatura, tudo o que Starr espera é que Khalil também conheça essas regras. Um movimento errado, uma suposição e os tiros disparam. De repente o amigo de infância da garota está no chão, coberto de sangue. Morto.
Em luto, indignada com a injustiça tão explícita que presenciou e vivendo em duas realidades tão distintas (durante o dia, estuda numa escola cara, com colegas brancos e muito ricos - no fim da aula, volta para seu bairro, periférico e negro, um gueto dominado pelas gangues e oprimido pela polícia), Starr precisa descobrir a sua voz. Precisa decidir o que fazer com o triste poder que recebeu ao ser a única testemunha de um crime que pode ter um desfecho tão injusto como seu início.
Acima de tudo Starr precisa fazer a coisa certa.

Angie Thomas, numa narrativa muito dinâmica, divertida, mas ainda assim, direta e firme, fala de racismo de uma forma nova para jovens leitores. Este é um livro que não se pode ignorar.

Minha opinião: Olha gente, não é fácil. Quando escolhi esse livro eu sabia que era um livro sobre resistência e que seria difícil pois é uma realidade que ainda existe e está bem vívida, infelizmente. O livro conta sobre um assassinato que houve com o amigo da Star, Khalil quando saiam de uma festa. Como diz a sinopse, star aprendeu com os pais ainda muito nova como uma pessoa negra deve se portar na frente de um policial. Não faça movimentos bruscos. Deixe sempre as mãos à mostra. Só fale quando te perguntarem algo. 
Logo ela esperava que Khalil também soubesse, e ele sabia. Acontece que mesmo assim, Khalil foi morto pois o policial confundiu algo com uma arma e não deu nem a oportunidade de ver ou de tentar entender o que era que tinha na mão do garoto. Isso se passa nos três primeiros capítulos, não é um spoiler, é uma introdução ao livro. 
Assim que se passa esse episódio, o livro mostra a luta da Star para ter voz ativa no processo de defesa do Khalil. Como ela porta, o que pensa, como acontece e o que acontece. Mostra os julgamentos sociais em cima dela e mostra a realidade de quem vive em uma periferia. Aborta também assuntos como gangues, namoros inter-raciais, amizades, família, e tudo que a vida de uma adolescente supostamente deveria ter. Mas não é tão simples assim. Não é a primeira vez que Star perde alguém. 
Não é tão simples superar a morte de um amigo, principalmente quando foi uma morte em vão.
E apesar de ser uma leitura dolorida, é uma leitura gostosa. De muito aprendizado. Um livro para se ter na estante e reler sempre que quiser ter força para lutar contra algo que seja grande. 
No livro também mostra o apoio da família dela, que é muito importante, e que cá entre nós, nem todo mundo tem. Mas nesse caso, a família dela foi a fortaleza dela. Ninguém forçava ela a fazer nada e tudo era devidamente feito no tempo dela, isso foi incrível aos meus olhos, pois é difícil os pais respeitarem o tempo dos filhos. Enfim, esse livro com certeza está no top 5 da minha vida e assim que eu tiver a oportunidade, comprarei para ter na minha estante. Eu super recomendo essa leitura. 

Uma outra notícia boa é que: esse obra de arte vai ser adaptada aos cinemas e já vai estrear na semana que vem! Acreditam nisso? Eu quase chorei quando soube.  Bem, se tudo der certo a estreia será no dia 06/12/2018.
Resenha Literária : O ódio que você semeia

Eu vou deixar o trailer aqui pra vocês verem e ficarem com gostinho de quero mais. Eu tenho certeza que eu vou chorar horrores vendo esse filme.

Ficha técnica do filme:
  • Título original: The Hate U Give
  • Nacionalidade: EUA
  • Gênero: Drama
  • Ano de produção: 2018
  • Estréia: 6 de dezembro de 2018 (Brasil)
  • Duração: 2h 12min
  • Classificação: 14 anos
  • Direção: George Tillman Jr.
  • Roteiro: Audrey Wells. Baseado no livro escrito por Angie Thomas
  • Produção: Timothy M. Bourne, Marty Bowen, John Fischer, Wyck Godfrey, Isaac Klausner, Robert Teitel, Angie Thomas, George Tillman Jr.
  • Trilha sonora: Dustin O’Halloran
  • Direção de fotografia: Mihai Malaimare Jr.
  • Edição: Alex Blatt, Craig Hayes
  • Design de produção: William Arnold
  • Decoração de set: Frank Galline
  • Estúdios: Fox 2000 Pictures, State Street Pictures, Temple Hill Entertainment
  • Distribuição: Fox Film do Brasil


Bom gente, então é isso. Eu espero muito que vocês tenham gostado dessa resenha. Um beijo da Rafa. <3

0 comentários:

Postar um comentário

 
Me segue lá no instagram pra gente ficar mais perto!
Siga meu insta!
Ana Liberato