8 de maio de 2018

Resenha: Jogador nº 01.

Oi gente, tudo bom? Bem hoje eu venho com resenha de filme. Bem, esses dias eu fui assistir Jogador  Nº1 no cinema, e achei incrível! Achei que tinha tudo a ver com o blog e trouxe pra vocês um pouquinho sobre o filme. Bem, pra começar vamos dizer que esse filme, ele foi inspirado em um livro que se chama também Jogador Nº1, e que eu ainda não li. Então vou dizer a minha concepção apenas como uma pessoa que assistiu somente o filme e que não sabe nada do livro ok?

Capa do Livro

A sinopse do livro:

Um mundo em jogo, a busca pelo grande prêmio. 

Você está preparado, Jogador número 1?  O ano é 2044 e a Terra não é mais a mesma. Fome, guerras e desemprego empurraram a humanidade para um estado de apatia nunca antes visto.

Wade Watts é mais um dos que escapa da desanimadora realidade passando horas e horas conectado ao OASIS – uma utopia virtual global que permite aos usuários ser o que quiserem; um lugar onde se pode viver e se apaixonar em qualquer um dos mundos inspirados nos filmes, videogames e cultura pop dos anos 1980.
Mas a possibilidade de existir em outra realidade não é o único atrativo do OASIS; o falecido James Halliday, bilionário e criador do jogo, escondeu em algum lugar desse imenso playground uma série de easter-eggs que premiará com sua enorme fortuna – e poder – aquele que conseguir desvendá-los. 
E Wade acabou de encontrar o primeiro deles.

O livro foi lançado em 2011, e foi a primeira obra do escritor Ernest Cline. 

Poster Filme

Sinopse do filme
Num futuro distópico, em 2044, Wade Watts (Tye Sheridan), como o resto da humanidade, prefere a realidade virtual do jogo OASIS ao mundo real. Quando o criador do jogo, o excêntrico James Halliday (Mark Rylance) morre, os jogadores devem descobrir a chave de um quebra-cabeça diabólico para conquistar sua fortuna inestimável. Para vencer, porém, Watts terá de abandonar a existência virtual e ceder a uma vida de amor e realidade da qual sempre tentou fugir.

O filme foi lançado no dia 29 de Março, e é dos EUA. Bem gente, eu fui assistir sem muita expectativa e me surpreendi bastante. A começar que ele é um filme futurista e eu adoro coisas futuristas! O fato dele misturar também a realidade com virtual é algo que prende bastante você, pois ao mesmo tempo que está rolando uma história no mundo real, também está rolando no mundo virtual e aí meio que se misturam mas de uma forma organizada. E essa mistura começa quando o mundo real está um caos e o Wade tem a brilhante ideia de criar o OASIS, que é o jogo virtual que trás a tona tudo isso pra realidade. 
De cara você já consegue ver e perceber várias referências, tanto nos ambientes como nos móveis, nos jogos que aparecem, em algumas características dos personagens, enfim.. Tem MUITA REFERÊNCIA de jogos de todos os tipos. Até mesmo nas corridas você consegue ver o o batmóvel de 1966, entre outros carros ícones. 
Outra coisa que eles capricharam bastante foi a trilha sonora, que contam desde músicas de filmes famosos (como Star wars, sim!) e jogos, até de ícones da música como AC/DC. Como não amar essa trilha sonora não é mesmo? Você pode conferir ela clicando AQUI.

Sobre os efeitos visuais: Gostei muito! Eu sou suspeita pra falar pois esse filme tinha muita coisa que eu gostei então os efeitos foi só mais um detalhe que eu amei. E eu assisti em 3D então realmente eu vi que eles dedicaram bastante pra dar um efeito fantástico! O Spielberg, criador de O Tubarão e o Resgate do Soldado Bryan e responsável pelos efeitos desse filme, disse que esse foi um dos filmes mais desafiadores pra ele, porque ele teve como desafio criar a experiência de estar lá dentro do filme mesmo, e acreditem, não acho que seja fácil fazer um mundo futurista de 2044 com tanta veracidade, se é que me entendem. Enfim, ficou incrível!
A história apesar de ter um romance, ficou muito divertido pois não é um romance que começa de forma comum e acontece de forma totalmente diferente também, pois acaba mostrando o lado humano de tudo isso. 
Enfim, é isso.. Compensa muito assistir esse filme pois trás muita nostalgia pra quem nasceu na década de 80/90 por causa dos jogos. Vou deixar o trailer aqui pra vocês sentirem o gostinho do filme:


E vocês, já assistiram? Contem aqui pra mim o que acharam do filme. 
Beijo da Rafa.


4 comentários:

  1. Ja quero assistir! Também amo filmes futuristas! Valeuu pela resenha e ideia de filme :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada! É pra isso que tô aqui. Beijos, volte sempre! <3

      Excluir
  2. Já vou colocar na minha lista para ver no fds!

    ResponderExcluir

 
Me segue lá no instagram pra gente ficar mais perto!
Siga meu insta!
Ana Liberato